O treinador português Vítor Pereira, do Olympiacos, campeão grego de futebol em título, teve hoje que fugir, na sequência de uma invasão de campo dos adeptos do Panathinaikos, quando o técnico se encontrava junto a uma das balizas. Antes do início do dérbi, que o Olympiacos perdeu por 2-1, Vítor Pereira aproximou-se de uma das balizas, situação que acabou por desencadear a ira dos adeptos da equipa da casa, que de imediato lançaram fumos e tochas para a zona onde estava o técnico.

A situação ainda ficou mais tensa quando a claque forçou a entrada no relvado, ainda antes do início do jogo, levando a que a comitiva do Olympiacos e os jogadores que faziam o aquecimento tenham corrido para o túnel de acesso ao relvado. O início do jogo acabou por se atrasar, com a equipa de Vítor Pereira — que assumiu o comando em janeiro – a perder e a ter agora apenas três pontos de vantagem para o Panathinaikos, após a 25.ª jornada, a nove do final.

O Panathinaikos chegou mesmo a estar a vencer por 2-0, com um autogolo de Masuaku (49) e um golo de Petric, num jogo em que o Olympiacos apenas reduziu nos descontos, por intermédio do argentino Domínguez (90+6). Na equipa da casa, o médio Zeca, antigo jogador do Casa Pia e do Vitória de Setúbal, foi titular.