O ministro dos Negócios estrangeiros russo, Sergueï Lavrov, afirmou hoje que as ameaças de novas sanções dos Estados Unidos e da União Europeia contra Moscovo mostram a “relutância” em respeitar os acordos de paz para a Ucrânia.

“Por trás desses apelos esconde-se a má vontade destes protagonistas, os Estados Unidos e a União Europeia, com vista ao cumprimento do que foi acordado em Minsk a 12 de fevereiro”, disse Sergueï Lavrov, em referência ao cessar-fogo no leste da Ucrânia negociado com a participação da França, Alemanha e Rússia.

O chefe da diplomacia russa comentava as declarações do secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e do presidente do Conselho Europeu, o polaco Donald Tusk, que defenderam novas sanções contra a Rússia pela sua postura na crise ucraniana.