Os Estados Unidos anunciaram na noite de sábado que vão retirar todo o seu pessoa do Iémen por razões de segurança depois de ataques suicidas terem provocado a morte a mais de 140 pessoas em Sanaa.

“Devido à deterioração da segurança no Iémen, o Governo do Estados Unidos vai retirar temporariamente o seu pessoal do Iémen”, referiu em comunicado o porta-voz do Departamento de Estado, Jeff Rathke.

O atentado suicida na capital do Iémen, Sanaa, causou 142 mortos e 351 feridos, segundo um novo balanço divulgado sábado pelo Ministério da Saúde iemenita acerca do crime já reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.

O Conselho de Segurança reúne este domingo de emergência para avaliar a situação no país.