Os políticos estrangeiros já provaram ter gosto e até alguma habilidade no que toca a dançar em público. Michelle e Barack Obama são amantes declarados da arte de dançar, mas já houve atuações muito curiosas um pouco por todo o mundo. Mas será que em Portugal a classe política partilha da mesma destreza? Recorde estes momentos e tire as suas conclusões.

Jerónimo de Sousa era candidato à Presidência da República nas eleições de 1996. Este momento aconteceu em Setúbal.

José Seguro deslocou-se a Condeixa-a-Nova no Dia da Federação de Coimbra do PS. Apenas 12 pessoas ouviram o discurso do político, mas Seguro não passou despercebido. Cantou, dançou… e tocou ferrinhos.

Jorge Sampaio, tão circunspecto, não fugiu a esta tendência própria da campanha eleitoral: em pré-campanha para as eleições presidenciais em 1991, o então secretário-geral do PS e presidente da Câmara de Lisboa dançou e cantou em Tróia.

https://www.youtube.com/watch?v=ag5sVaBRx6Q

E claro, Alberto João Jardim, que sempre teve a fama de dançarino, nunca deixou os seus dotes passarem despercebidos nas festas da Região Autónoma da Madeira. No palco do Festival de Folclore de Santana “24 Horas a Bailar”, o então presidente da Madeira juntou-se com os grupos folclóricos para um Bailinho. Mas este é só um exemplo.