Fotografia

Isto é (a velha) Cuba entre sorrisos e charutos

Depois de Ciganos do Mar e de Sorrisos Escondidos, o fotógrafo francês Réhahn foi para Cuba descobrir os rostos da eterna ilha de Fidel agora mas aberta ao mundo. Encontrou felicidade e muito fumo.

O fotógrafo francês Réhahn está de regresso ao Observador, desta vez para mostrar os rostos que encontrou durante as suas viagens em Cuba. Visitou de Havana até Baracoa e em todos os locais decidiu fotografar pessoas, os rostos emblemáticos do país que agora se começa a abrir ao mundo, sobretudo depois do reatar de relações diplomáticas (e comerciais) com os EUA.

E encontrou muita da identidade cubana nos sorrisos e nos charutos que marcam as imagens.

Mas os Sorrisos Escondidos que desvendou no Vietname não ficaram esquecidos: Réhahn vai expor mais fotografias do projeto num evento entre 16 e 28 de maio na Casa da Ásia, em Barcelona. Até lá, conheça o site e o Facebook do artista.

PosterExposicion

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)