O custo da reconstrução no Nepal após os sismos de 25 de abril e 12 de maio foi estimado em 6.663,1 milhões de dólares, de acordo com uma avaliação realizada pela comissão de planeamento do país.

A reconstrução das infraestruturas tem sido a maior dificuldade para o governo do Nepal após os dois sismos, refere a agência noticiosa oficial chinesa, Xinhua.

“O Nepal precisa de aproximadamente 6.663,1 milhões de dólares para reerguer o país”, informou num comunicado emitido na sexta-feira, o gabinete do primeiro-ministro nepalês, Sushil Koirala, que também preside à Comissão Nacional de Planeamento (NPC, na sigla inglesa).

A comissão deverá apresentar os detalhes da Avaliação das Necessidades Pós-Desastre (documento designado PDNA, na sigla inglesa), numa conferência de imprensa hoje em Katmandu.

Os dois sismos causaram 9.000 mortos e 22.000 feridos, segundo a Xinhua.

Vários setores, incluindo a indústria, agricultura, turismo, saúde e educação foram bastante afetados.

Em meados de maio, o primeiro-ministro nepalês lançou um apelo visando angariar dois mil milhões de dólares para um fundo de reconstrução do país.

“O nosso objetivo é recolher dois mil milhões de dólares. O Governo orçamentou 200 milhões de dólares para criar o fundo e apela aos doadores e ao setor privado para fazerem as suas contribuições”, declarou a 17 de maio Sushil Koirala.