O Libération acaba de revelar documentos obtidos pela Wikileaks que demonstram que a agência de segurança norte-americana NSA escutou a chanceler alemã Angela Merkel e quatro ministros do governo germânico.

Depois de, na semana passada, se ter revelado que os americanos escutaram o presidente francês François Hollande, por ironia com o recurso a satélites alemães, agora é a vez de a própria chanceler germânica se ver envolvida na recolha de dados. Na altura o secretário de Estado John Kerry foi claro a afirmar que não decorria nenhuma operação de escuta envolvendo líderes franceses, mas os ducmentos – também publicados pelo Libération – demonstram o contrário.