Norte

Chegou o momento pelo qual tantos festivaleiros esperam todo o ano. O Milhões de Festa arrancou esta quinta-feira em Barcelos e, até domingo, vão lá estar o ex-Kraftwerk e membro fundador dos NEU!, Michael Rother, Deerhoof, THEESatisfaction, PERC, Branko, Hey Colossus, Peaking Lights (Acid Test), Meridian Brothers, Plus Ultra e muito mais. E a piscina, claro, ou não fosse este um dos melhores palcos que um festival já viu, onde os festivaleiros podem estar dentro de água enquanto os músicos mostram o que valem. O bilhete diário custa 30 euros e o passe para todos os dias 70 euros.

Orquestra Jazz de Matosinhos volta a encontrar-se com Manuela Azevedo, dos Clã, para um concerto na Marginal de Matosinhos. Quem decidir passar o sábado à noite a ver este concerto vai poder escutar músicas de Tom Waits, Beatles, Elvis Costello, Chico Buarque, Serge Gainsbourg e Queens Of The Stone Age, todas com arranjos originais para big band. A entrada é gratuita. São precisos mais argumentos para o convencer a ir ver este concerto?

O festival gastronómico “A’Gosto no Porto” chama-se agora “Ao Gosto no Porto” e já está instalado no Jardim de São Lázaro. A primeira semana é dedicada à francesinha, com a Cufra, Majára, Alfândega Douro e Madureira´s de permanência atrás dos balcões. Nas três semanas seguintes chegarão o marisco e os petiscos regionais. O evento funciona das 12h00 às 24h00 e o acesso é gratuito.

francesinha madureiras porto

As francesinhas do Madureira’s vão ser servidas no Jardim de São Lázaro, no Porto. ©Divulgação

O edifício da Alfândega do Porto recebe, até domingo, a segunda edição do Vinho Verde Wine Fest, festival enogastronómico de celebração da Região Demarcada de Vinhos Verdes. Três dezenas de produtores levaram os seus vinhos brancos, rosés, tintos, espumantes e aguardentes e vão organizar um conjunto de provas. Para aconchegar o estômago, o espaço conta com cinco restaurantes e quatro bares de petiscos. O bilhete diário custa 7,50 euros e dá direito a um copo oficial, oito senhas para a prova de vinhos e acesso a uma sessão de showcooking e uma prova comentada.

“Quão famosa pensas que poderás ser?”, perguntou a Amy Winehouse um jornalista, antes do sucesso explosivo do segundo álbum, Back to Black, de 2006. “Acho que não vou ser de todo famosa”, respondeu a cantora e compositora britânica. “Acho que não conseguiria lidar com isso. Provavelmente iria enlouquecer”. Esta é apenas uma das passagens de “Amy”, documentário de Asif Kapadia que estreou esta quinta-feira em Portugal, quando passam quatro anos desde que morreu por intoxicação alcoólica. “Amy” é uma viagem de duas horas pelos 27 anos de uma artista talentosa com uma vida turbulenta.

Se prefere histórias com finais felizes, o melhor é comprar bilhete para o filme “Minions“, primeira longa-metragem de animação das criaturinhas amarelas que adoram bananas e se revelaram na série “Gru-O Maldisposto”.

Centro

Está aí o grande evento de Cantanhede. A Expofacic leva sempre muita gente a esta cidade no distrito de Coimbra e entre 23 de julho e 2 de agosto não vai ser diferente. Bandas há muitas, mas do cartaz destacam-se os britânicos James, com concerto marcado para a noite de 1 de agosto, Pablo Alborán (28 de julho), Mariza (29 de julho) e Xutos e Pontapés (2 de agosto). Para além da música, a Expofacic dá também destaque a vários setores industriais, à gastronomia, e terá um espaço infantil e uma Feira Popular. O preço da entrada varia consoante o dia pretendido.

mercado medieval de óbidos

Mercados medievais há muitos, mas o de Óbidos merece uma visita. ©CMO

Trajes de outros tempos, alquimistas, cavalos e cavaleiros. Até 2 de agosto, o Castelo de Óbidos garante uma viagem até ao passado, com o já habitual Mercado Medieval de Óbidos. O tema escolhido para a 14.ª edição foi a Casa de Rainhas e a importância que tiveram as monarcas que controlaram Óbidos. O resto é o explica o sucesso do evento. Durante vários dias, o público vai conviver com mercadores, músicos, artesãos, malabaristas, jograis, almocreves, cavaleiros, lutadores, bailarinas, nobres, mendigos e até vítimas de peste. Realizam-se também torneios diários, a pé e a cavalo. Se a fome apertar, o melhor é sentar numa das muitas tavernas espalhadas pela vila. A entrada normal custa seis euros. Crianças até 11 anos não pagam.

A 3.ª edição do Festival de Jazz de Viseu já começou a dar música. O Grande Palco, no Parque Aquilino Ribeiro, será o centro das atenções e e por lá que passa, por exemplo, o pianista Jason Rebello, que acompanhou Sting e trabalha com Jeff Beck. Ao seu lado, este sábado, às 22h00, estará Joy Rose. Já para o Palco After Hours, no Mercado 2 de Maio, prometem-se “alguns dos melhores e mais importantes nomes da música nacional atual, quer na área do jazz, quer como colaboradores de músicos e grupos nacionais da pop, o rock ou o fado”. O programa completo está aqui.

Sul

Poucos festivais terão o cenário como o do Festival Internacional de Música do Marvão. Durante 10 dias, entre esta sexta-feira e 2 de agosto, a vila onde fica o Castelo de Marvão vai receber cerca de 40 concertos de música clássica. O melhor é ver o programa completo e começar a fazer planos.

Marvão, 26/07/2014 - Concerto da Orquestra Gulbenkian com a soprano Juliane Banse, no âmbito do Festival de Marvão  ( Pedro Martins/Global Imagens )

O Festival de Música do Marvão começa esta sexta-feira num cenário privilegiado. ©Pedro Martins / Global Imagens

Arriscamos dizer que nunca assistiu a um espetáculo como este. “Drive-In” apresenta, na Zona J, em Chelas, Lisboa, cinco textos inéditos dos autores portugueses Dulce Maria Cardoso, José Miguel Vitorino e Rene Vidal, Luís Mário Lopes, Miguel Castro Caldas e Ricardo Neves Neves. Realizado ao ar livre, no parque de estacionamento em frente ao espaço da Casa Conveniente, “Drive-In” inclui uma equipa de atores profissionais e de atores amadores moradores da Zona J. Tal como o nome indica, os espectadores podem assistir ao espetáculo sentados confortavelmente no seu carro. Com encenação de Mónica Garnel e produção de Mónica Calle, o espetáculo acontece entre 24 e 31 de julho, sempre às 21h30. A entrada custa aquilo que cada um quiser dar.

Domingo é um bom dia para um piquenique na Tapada da Ajuda, em Lisboa. Mas no novo Piknic Électronik, em vez de rissóis e croquetes serve-se música, entre as 13h00 e as 22h00. Até 30 de agosto, vão passar por ali nomes como Carl Craig, Gui Boratto, John Talabot e Buraka Som Sistema. A primeira edição é este domingo e conta os portugueses João Maria & Jorge Caiado (13h00) e os franceses Oleg Poliakov (16h00), Nico From Nôze (18h30) e DOP (20h30). E entrada custa 14 euros, menos dois euros em pré-venda. As crianças até aos 12 anos inclusive não pagam.

O Festival ao Largo está quase a dizer “até para o ano”, mas ainda há espetáculos da Companhia Nacional de Bailado (CNB) para apreciar, sexta-feira e sábado, às 21h30. “Ballet Gulbenkian” é a homenagem aos 10 anos que passaram desde a extinção da importante companhia e é uma das últimas oportunidades para ver em ação a CNB antes da pausa de verão. O acesso é gratuito e há cadeiras no Largo de São Carlos, mas para agarrar um é necessário chegar cedo.

Vai um copo de Alvarinho? Desta casta não vai faltar no Pavilhão de Portugal, no Parque das Nações, em Lisboa, onde acontece o Alvarinho Wine Fest. rganizado pelas Câmaras Municipais de Monção e de Melgaço, a aposta vai também para a gastronomia local. As portas estão abertas na sexta-feira das 17h00 às 23h30, sábado das 12h00 às 23h30 e domingo das 12h00 às 18h30. A entrada custa cinco euros e inclui copo de prova.

A 10.ª Mostra de Cinema Brasileiro celebra, até domingo, em Almada, os 100 anos do cinema brasileiro. Pelo Auditório Fernando Lopes-Graça – Fórum Municipal Romeu Correia vão passar 12 filmes com alguns dos grandes nomes da sétima arte brasileira. Um deles é “Divã”, de José Alvarenga Jr., comédia protagonizada por Lília Cabral e que passa sexta-feira, às 23h00. A entrada em todos os filmes é gratuita.

fabrica-jason-goecke-flickr_770x433_acf_cropped

A Praia da Fábrica, no Sotavento, foi eleita uma das melhores do mundo. Vai um mergulho? © Jason Goecke / Flickr

A música gratuita do MEO OutJazz chega a Tróia este sábado, mais concretamente ao Troia Beach Club. A música de Ébano e do Dj Camboja vai saber ainda melhor junto ao mar.

Uma viagem até à Praia da Fábrica, na aldeia de Cacela Velha, no Algarve, é altamente recomendada. Não só porque a redação da revista Traveler, do grupo Condé Nast, a elegeu uma das melhores praias de todo o mundo, mas porque vale mesmo a pena desfrutar da vista desafogada e pisar aquela areia branca, acessível através de uma curta viagem de barco (1,50 euros) ou a pé, pelo sapal, quando está maré baixa.

Também no Algarve, mas em Portimão, está a acontecer o Street Food Festival. Sim, que isto da moda dos festivais já chegou à comida. Até dia 2 de agosto, na Alameda da Praça da República vão estar estacionadas várias carrinhas de comida de rua, a servir desde leitão a comida vegetariana, passando pela comida mexicana, pizzas em cones, crepes, mas também sumos naturais e caipirinhas. O festival funciona todos os dias entre as 18h00 e a uma da manhã e, para adquirir a comida, é preciso trocar o dinheiro por “streets”, a moeda corrente dentro do recinto.