Entre tantos títulos, prémios e condecorações, Cristiano Ronaldo não parece querer parar: “Depois de tantas conquistas ainda me falta no currículo o título de campeão pelo Sporting”, disse o jogador português em entrevista ao jornal Record, admitindo que seria “um orgulho” voltar a vestir a camisola verde e branca.

Enquanto isso não acontece, o objetivo é outro: bater o recorde de jogador com mais golos ao serviço do Real Madrid, o clube de sonho desde criança. Nessa altura, diz, já tinha referências no futebol e destaca Rui Costa, Figo, Zidane e Ronaldo, o outro, o Fenómeno. Como joga na equipa que sempre quis representar, não se arrepende de ter trocado Inglaterra (o Manchester United) por Espanha: “Espero escrever páginas ainda mais bonitas no Real Madrid e na seleção”.

Para conseguir bater o recorde de golos do Real Madrid, Cristiano Ronaldo (313) tem de ultrapassar a marca de Alfredo Di Stefano (323). Tendo em conta que em 2015 marcou 32 e em 2014 61, não será complicado.