Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Flores, plantas, pétalas, sementes, musgo, rochas, cascas de árvores. Estes são alguns dos elementos necessários para as criações artísticas de Christophe Guinet, entusiasta da street culture, mais conhecido por “Monsieur Plant”.

Nos seus projetos, onde o tema natureza impera, Christophe “brinca com opostos” para difundir mensagens.

“Pretendo transmitir uma mensagem poética com os meus trabalhos. Divirto-me muito, e todos requerem bastante paciência. Utilizo alguns símbolos capitalistas e dou-lhes um toque natural e ético para dizer que a natureza triunfa perante padrões de consumo impostos pelo homem”, explica ao Observador.

Sob o lema “viver o momento”, Chistophe desconecta-se do mundo para se inspirar e é nos seus passeios por florestas e parques que coleciona os materiais orgânicos para as suas criações.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No seu último projeto – “Just Grow It!” -, optou por utilizar ténis e skates, da coleção Nike Skateboarding, como base para as suas esculturas ecológicas. A ideia foi semeada numa viagem à India e floresceu no regresso à realidade do artista, a da comunicação e do marketing.

Dos conhecidos ténis nasceram verdadeiros jardins! Nenhum pormenor dos ténis Nike foi esquecido.

“Nestas criações podemos ver uma certa dicotomia entre o universo do marketing e os valores éticos que me são queridos. Nesta metamorfose de ténis em composições vegetais, o estado natural retoma os seus direitos sobre a industrialização. É um convite para cada um de nós contemplar e redescobrir a beleza de simples sementes, do musgo selvagem ou a delicadeza de uma flor”, reforça Christophe Guinet.

O processo de criação é explicado neste vídeo: