Julen Lopetegui, treinador do FC Porto, deixou bem claro que o principal objetivo da sua equipa para a nova temporada é a conquista do título nacional de futebol.

O técnico dos ‘dragões’ partilhou essa ideia na antevisão da partida inaugural na I Liga, na receção de sábado ao Vitória de Guimarães, e prometeu “trabalho e empenho máximo” para a nova época.

“O que posso prometer é que vamos trabalhar para dar o melhor da nossa equipa e de cada um nós. A partir daí, o nosso objetivo é o título nacional, não há dúvidas”, garantiu.

Durante a conferência de imprensa, o treinador dos ‘azuis e brancos’ repetiu, por diversas vezes, a ideia de que o grupo de trabalho sofreu alterações significativas, mas mostrou-se convicto que terá ao dispor “uma equipa competitiva”.

“Somos a equipa que mais mudou, saíram mais de metade dos titulares, mas vamos trabalhar para sermos muito competitivos, mesmo sabendo que ficamos sem jogadores importantes. Estamos muito otimistas em fazer uma boa equipa, dando resposta aos objetivos que temos pela frente, com muita vontade em vencer”, sublinhou.

Ainda neste capítulo, Julen Lopetegui considerou que “os principais rivais mudaram pouco e reforçaram-se bem”, mostrando-se esperançado em não perder mais elementos do seu plantel antes do fecho do mercado de transferências.

“Como qualquer treinador olho para o mercado para melhorar a equipa, não para perder jogadores, estou otimista”, frisou em resposta a uma pergunta sobre a eventual saída do defesa Alex Sandro.

Questionado se parte para a nova temporada mais pressionado, uma vez que no ano passado falhou a conquista do título nacional, o treinador espanhol rejeitou essa ideia.

“Pressão é mesma desde o primeiro dia que entrei no clube, faz parte da minha vida e encaro-o normalmente, mas com responsabilidade de melhorar a nossa equipa e darmos aos adeptos e à cidade a alegria do título. Temos de começar já a fazer esse caminho”, vincou.

Sobre o adversário de sábado, Julen Lopetegui espera um Vitória de Guimarães “que causará muitas dificuldades e que merece o máximo respeito”.

“Foram eliminados da Liga Europa, nas acho que não foram felizes, mereciam mais futebolisticamente, mas tiveram azar. O Vitória é uma equipa que joga bem, faz coisas interessantes, temos de estar preparados para ultrapassar essas dificuldades”, alertou.

O treinador deixou ainda a esperança que esta época “se fale o menos possível da arbitragem”, desejando ao jovem árbitro Fábio Veríssimo, que vai apitar a partida de sábado, “a melhor sorte do mundo que faça um bom trabalho”.

O FC Porto recebe este sábado o Vitória de Guimarães, numa partida agendada para as 20:45, no Estádio do Dragão, no Porto.