Donald Trump voltou a fazer das suas. Não é novidade ouvir comentários polémicos da boca do magnata que é um dos candidatos republicanos à presidência dos Estados Unidos da América — ele que por diversas vezes foi o autor de tiradas misóginas, incluindo referências infelizes à amamentação e à menstruação. Mas o mesmo não se pode dizer sobre respostas dadas à altura das afirmações pouco simpáticas de Trump. Até agora, porque chegou a vez de uma modelo mundialmente conhecida se insurgir (com graça) contra um bilionário com um pé na política.

Tudo aconteceu quando Trump insultou desnecessariamente Heidi Klum. Durante uma recente entrevista ao jornal The New York Times, o magnata falou sobre o aspeto da modelo: “Infelizmente, ela já não é 10 [nota máxima numa hipotética escala de beleza]”. O comentário surgiu, segundo a Esquire, imediatamente a seguir a este: “Às vezes vou demasiado longe.”

E, de facto, Trump foi longe demais, mas nada que tire o sono à modelo de cabelos louros e pernas longas. Heidi Klum, com 42 anos, não se deixou incomodar pela nota depreciativa e respondeu assim:

É caso para dizer: nota máxima para a supermodelo.