A Volkswagen poderá ser obrigada a devolver os empréstimos que recebeu do BEI para financiar pesquisa e desenvolvimento de tecnologias amigas do ambiente. A possibilidade foi admitida pelo presidente do BEI, Werner Hoyer, que deu uma entrevista a um jornal alemão em que anuncia que o BEI vai promover “investigações muito rigorosas” sobre a utilização que os fundos tiveram.

Em entrevista ao Sueddeutsche Zeitung, citada pela BBC, o presidente do Banco Europeu de Investimento (BEI) disse-se “muito dececionado” com a Volkswagen e admitiu que o próprio BEI pode vir a ser penalizado “porque tem de cumprir alguns objetivos de benefício climático com os empréstimos que concede”. As declarações de Werner Hoyer foram proferidas à margem da reunião anual do FMI em Lima, no Peru.

Segundo o jornal alemão, a Volkswagen ainda deve cerca de 1,8 mil milhões de euros dos cerca de 4,6 mil milhões que recebeu desde 1990 para promover projetos sustentáveis do ponto de vista ambiental.

Agora, “vamos ter de perguntar se vamos exigir a devolução destes empréstimos”, disse Werner Hoyer aos jornalistas.