Os cadáveres de 43 migrantes foram descobertos durante o fim de semana em praias líbias a leste da capital, Tripoli, informou neste domingo o Crescente Vermelho líbio.

“Habitantes da região alertaram-nos para a presença de cadáveres em praias à volta do porto de Zliten (160 quilómetros a leste de Tripoli). Descobrimos primeiro 25 corpos e depois outros quatro”, no sábado, disse Mohamad Al-Misrati, porta-voz do Crescente Vermelho, à agência France Presse.

A 40 quilómetros a oeste, na praia de Siline, perto da cidade portuária de Khoms (120 quilómetros a leste de Tripoli) foram descobertos hoje os cadáveres de 14 outros migrantes, indicou à AFP Fawzi Abdel-Aal, porta-voz do Crescente Vermelho líbio em Khoms. Os migrantes seriam originários de diferentes países africanos.

A Líbia, com os seus 1.770 quilómetros de costa, tornou-se uma placa giratória da migração para a Europa na ausência de controlo das fronteiras e dos reduzidos meios da sua guarda costeira devido ao caos que reina no país. Os migrantes tentam chegar à ilha italiana de Lampedusa situada a pouco mais de 300 quilómetros da costa líbia.