Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O comentador e ex-líder do PSD Marques Mendes acredita que o Presidente da República vai chamar já esta segunda-feira António Costa ao Palácio de Belém para lhe pedir mais garantias de estabilidade e diz ainda que com isto, até ao final da semana é possível haver novo Governo. E pede para que o debate político volte ao normal “sem regozijo da esquerda e ressabiamento da direita”. Na SIC, Marques Mendes criticou ainda a atuação do Governo na questão da sobretaxa.

“O mais provável é que amanhã mesmo, o Presidente chame António Costa – será futuramente o indigitado – e pedirá esclarecimentos até de algumas pessoas recebeu, sobre questões de estabilidade, orçamento do próximo ano e de forma a obter de António Costa garantias”, disse no comentário na SIC.

O comentador defende que não é possível um governo de iniciativa presidencial e “manter Passos Coelho em gestão é impossível”, por isso, Cavaco Silva não tem outra opção, mas depois das audições que fez e das palavras que disse na Madeira, o Presidente tem de fazer duas coisas, disse Marques Mendes. Primeiro tem de “explicar isto muito bem às pessoas” uma vez que “deu a sensação que tinha uma solução mágica para evitar o Governo de António Costa” e em segundo lugar ” as pessoas querem saber que garantias adicionais foram obtidas para que haja o mínimo de estabilidade”, defendeu.

Marques Mendes aproveitou ainda o espaço habitual de comentário para criticar a gestão da informação sobre a sobretaxa de IRS. Para o comentador, “ou há aqui manipulação ou abrandamento do crescimento” e “se há manipulação, o governo tem de ir ao Parlamento” explicar. Isto porque “não é um problema financeiro nem económico, é de ética política, de verdade. Isto indigna as pessoas”, rematou. 

Além de tudo é também um problema político, porque seria muito mau, acredita que esta ficasse na “cabeça das pessoas como última notícia deste governo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR