Manifestações

Cerca de 40 pessoas no Largo do Carmo contra Governo do PS

1.334

Sem gritar palavras de ordem, os manifestantes levaram bandeiras de Portugal na mão. Havia também bandeiras agrafadas às árvores e faixas vermelhas e verdes penduradas.

Um organizador disse que o protesto "não tem cor política"

TIAGO PETINGA/LUSA

Cerca de 40 pessoas juntaram-se este sábado no Largo do Carmo, em Lisboa, com bandeiras de Portugal, em protesto contra o Governo do PS e a decisão do Presidente da República de nomear António Costa primeiro-ministro.

Pelas 15:30, contavam-se cerca de 40 pessoas no local, espalhadas pelo largo, umas formando pequenos grupos, outras sentadas nos bancos, com bandeiras de Portugal na mão, sem gritar palavras de ordem. Havia também bandeiras de Portugal agrafadas às árvores e faixas vermelhas e verdes penduradas.

Mário Gonçalves, professor de música, que se apresentou como um dos organizadores do protesto, disse à Lusa que a iniciativa teve origem no Facebook e foi promovida pelas mesmas pessoas que organizaram a manifestação de 10 de novembro em frente ao parlamento contra o derrube do executivo PSD/CDS-PP.

“É a segunda de muitas, até à queda do Governo do PS. Somos portugueses indignados, estamos a contestar a decisão do senhor Presidente da República de ter indigitado António Costa para primeiro-ministro”, acrescentou.

Outro organizador do protesto, Francisco dos Santos, profissional de marketing, afirmou que a iniciativa “não tem cor política”.

Mário Gonçalves referiu que a intenção era fazer este protesto em frente ao Palácio de Belém, mas não puderam porque a central sindical CGTP já tinha convocado uma manifestação para esse local.

“Entretanto, a CGTP mudou a sua manifestação para o Largo Camões”, lamentou. “E hoje mais cedo passaram por aqui e destruíram material que tínhamos colocado”, acusou.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Europeias

Querida Europa...

Inês Pina

Sabemos que nos pedes para votarmos de cinco em cinco anos, nem é muito, mas olha é uma maçada! É sempre no dia em que o primo casa, a viagem está marcada, em que há almoço de família…

Educação

Aprendizagem combinada: o futuro do ensino

Patrick Götz

Só integrando a tecnologia na escola se pode dar resposta às necessidades do futuro, no qual os futuros trabalhadores, mesmo que não trabalhando na indústria tecnológica, terão de possuir conhecimento

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)