Olisipo era uma das mais importantes cidades da Lusitânia romana mas não era a sua capital. Hoje Olisipo é Lisboa e a Lusitânia chama-se Portugal.

Durante a construção de um parque de estacionamento na Praça D. Luís I na zona ribeirinha lisboeta, foi feita uma importante descoberta arqueológica que permitiu saber que este local era uma baía onde os navios romanos ancoravam para o trânsito de cargas, mercadorias e passageiros, desvendando assim um fundeadouro datado de entre o século I a.C e o século V d.C.

Esta descoberta permitiu também perceber a importância deste porto no Império romano e em toda a região atlântica, já que  chegavam navios de todas as partes do Mediterrâneo. E com estes dados foi realizado o documentário “Fundeadouro Romano em Olisipo”, criando imagens em 3D que retratam aquilo que seria a cidade de Lisboa na época romana.

Aqui fica um excerto do documentário “Fundeadouro Romano em Olisipo” com imagens do possível aspeto da Lisboa romana:

Veja também o making of: