As autoridades belgas e francesas revelaram que estão “ativamente à procura” de dois novos suspeitos ligados aos atentados de Paris. Os dois homens foram identificados na fronteira húngara na companhia do principal suspeito da autoria dos ataques, Salah Abdeslam.

Não se conhece a verdadeira identidade dos dois homens mas, de acordo com a agência AFP, são “perigosos e estão armados”. Usaram documentos falsos e ajudaram Salah Abdeslam a viajar para a Hungria em setembro.

O bilhete de identidade falso de um dos suspeitos também foi usado para enviar dinheiro de Bruxelas para Paris para um primo de Abdelhamid Abaaoud, o principal arquiteto dos atentados que, a 13 de novembro, fizeram 130 mortos e mais de 300 feridos.

Paralelamente, esta sexta-feira de manhã a polícia belga fez buscas em Schaerbeek, na região de Bruxelas, inseridas na investigação aos atentados de Paris. Não houve incidentes nem detenções.