A autora de Harry Potter escreveu no Twitter que Voldemort é um menino ao lado de Donald Trump. Bom, os termos não foram exatamente estes. J.K. Rowling disse que o vilão da sua história mais famosa não é, nem de perto, tão mau como Donald Trump. Assim é que é. É que a BBC escreveu um artigo com o título: “Por que estão as pessoas a chamar Voldemort a Donald Trump.” Rowling considera, portanto, que a comparação peca por escassa…

O candidato à Casa Branca está há muito debaixo dos holofotes, por variadas e criativas declarações inflamadas e populistas. Mas, desta vez, esticou a corda e tem sido alvo de críticas dos quarto cantos do mundo. No seguimento dos atentados de Paris, em novembro, Trump propôs que se fechasse a porta dos Estados Unidos aos muçulmanos. Para além das graves consequências morais e políticas, essa sugestão custaria 17 mil milhões de euros em Turismo.

Muitos desses muçulmanos que visitam anualmente os Estados Unidos são britânicos, povo que não precisa de visto para entrar na terra do Tio Sam. O gabinete de David Cameron, o primeiro-ministro britânico, afirmou estar “totalmente em desacordo” com os comentários xenófobos de Trump e que os mesmos “causam divisões, são inúteis e completamente equivocados.” Na sequência, surgiu na internet uma petição pública que tenta barrar a entrada de Donald Trump no Reino Unido, conta a BBC. Essa petição já passou os 100 mil assinantes, o que significa que terá de ser levado a sério para futuro debate no parlamento.

“O Reino Unido baniu a entrada a muitos indivíduos por discurso de ódio. Os mesmos princípios devem ser aplicados a quem deseja entrar no Reino Unido”, pode ler-se no texto da petição. Toda esta polémica mereceu uma resposta do próprio Donald Trump, durante a última madrugada, via Twitter.

Primeiro, desmentiu uma notícia: “Apesar do meu grande respeito pelo rei Abdullah II, não visitarei a Jordânia nesta altura. Isto é em resposta ao falso artigo da AP”. Mais tarde, endureceu a mensagem: “O nosso país enfrenta uma grande ameaça que é o terrorismo islâmico radical. É melhor tornarmo-nos muito espertos, e muito duros, rápidos, antes que seja tarde de mais.” O último tweet desta vaga criticava quem o censurou: “Wow, que dia! Tantos tolos que rejeitam reconhecer o tremendo perigo e incerteza que representa a vinda de certas pessoas para os EUA .”

E AGORA… ALGUNS TWEETS DE ALTO GABARITO:

https://twitter.com/SincerelyTumblr/status/674548300234797056

https://twitter.com/marylupz/status/674577587855859712