O Governo pretende criar “um portal único” na internet para cumprimento de obrigações das empresas perante o Estado, no âmbito do programa Simplex 2016, disse hoje à Lusa a secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa.

“Há dez anos, as pessoas queixavam-se e bem de que havia imensos balcões físicos […] hoje em dia, as pessoas não se queixam de vários balcões físicos, na verdade queixam-se de vários balcões virtuais”, afirmou Graça Fonseca, frisando que este é um problema identificado como prioritário a resolver no âmbito do Simplex 2016, programa que será apresentado em maio.

Segundo a secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, a criação de um portal único é “uma medida de unificação para cumprimento de obrigações ao Estado, através de um ponto único de entrada web”, eliminando burocracias e custos de contextos para as empresas.

Desde janeiro que Graça Fonseca tem realizado a “Volta Nacional Simplex”, reunindo-se com cidadãos, empresários, autarcas e associações em todas as capitais de distrito para perceber quais as medidas a implementar no âmbito do programa Simplex 2016.

“Os problemas dos empresários de Faro são diferentes dos problemas dos empresários de Bragança”, afirmou a secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, explicando que este programa visa responder às preocupações dos empresários de todo o país.

O Simplex 2016 será tornado público até ao início de maio e será executado durante um ano.