O Presidente da República explicou que a escolha do Vaticano para a sua primeira deslocação oficial tem que ver com o facto de ter sido a primeira entidade a reconhecer Portugal como estado independente.

“Trata-se do reconhecimento perante a entidade que foi a primeira a reconhecer Portugal como estado independente”, afirmou o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações aos jornalistas no final de uma visita à sede da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Lisboa.

A independência de Portugal e o título de rei a Afonso Henriques foram reconhecidos pelo papa Alexandre III em 1179.

A primeira deslocação oficial de Marcelo Rebelo de Sousa para fora do território irá realizar-se entre quarta e sexta-feira, ao Vaticano e a Espanha.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No Vaticano, o Presidente da República terá uma audiência com o papa Francisco, a qual decorrerá na manhã de quinta-feira.

À tarde, em Madrid, Marcelo Rebelo de Sousa irá encontrar-se com o rei de Espanha, Filipe VI, com quem também jantará.

A ‘estreia’ do anterior Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, em viagens de Estado ou oficiais aconteceu seis meses depois de ter tomado posse, a 09 de março de 2006, e levou a comitiva presidencial a Espanha, entre 25 e 27 de setembro.

Marcelo Rebelo de Sousa tomou posse no dia 09 de março.