O presidente do FC Porto revelou esta quarta-feira que quer prolongar por mais um ano, até 2018, o contrato com Iker Casillas, tendo já chegado a acordo com o empresário do guarda-redes, faltando apenas o ‘sim’ do futebolista espanhol. E desmentiu notícias da imprensa espanhola que indicam que já teria confessado que esta contratação fora “um fiasco”.

“Já conversámos e chegámos a acordo com o empresário que representa o jogador, para, além do próximo ano, prorrogarmos o contrato por mais um ano. A bola está agora do lado dele, o acordo está feito, já lhes dissemos que assinaremos quando quiserem”, afirmou Pinto da Costa, em declarações ao Porto Canal.

Depois de ter feito toda a sua formação e carreira no Real Madrid, Casillas ingressou no FC Porto no início da temporada, tendo assinado contrato de duas temporada, até 2017, com mais uma de opção.

Aos 34 anos, o guarda-redes espanhol já ganhou mais de 20 títulos em toda a sua carreira, incluindo um campeonato do mundo e dois europeus com a seleção espanhola, e três ligas dos campeões e cinco campeonatos espanhóis, com o Real Madrid. Até agora, na sua época de estreia nos ‘dragões’, Casillas foi utilizado em 34 jogos em todas as competições.

O presidente do Futebol Clube do Porto foi esta quarta-feira confrontado com a notícia do jornal espanhol El Confidencial que afirma que Pinto da Costa criticou o desempenho de Casillas. “A sua transferência foi um fiasco. Ele não só não cumpriu as nossas expectativas como também nos prejudicou no campeonato e na nossa eliminação da Liga dos Campeões”, terá dito num jantar de amigos. Contudo, o presidente já reagiu à notícia e garante que é tudo mentira e que a intenção de renovar com o guarda-redes espanhol em nada tem a ver com esta notícia.

“Essa notícia fez-me rir, porque diz que eu estive num jantar em casa de um grande portista e meu amigo José Manuel de Mello. Não faço a mínima ideia de quem é e, segundo me disseram, esse senhor existiu, mas infelizmente para os seus familiares, acho que já faleceu há uns anos. Nunca jantei nem almocei com mortos, se pudesse, com alguns até gostava, pelo que se trata de um absurdo”, comentou Pinto da Costa em declarações ao Porto Canal.

Pinto da Costa diz que as disputas em Espanha relativas ao guardião das redes espanholas em nada dizem respeito ao FC Porto: “Se querem pôr este ou aquele, deixem o Casillas em paz, porque se na baliza da seleção espanhola estiver o melhor, de certeza que vai ser ele. Se calhar não é cómodo para muita gente em Espanha, para muitos responsáveis pela sua saída do Real Madrid, que o Casillas possa ser o capitão e o titular da baliza da seleção de Espanha e levantar mais uma vez um troféu internacional”, declarou o Presidente dos azuis e brancos.