AICEP

Encontro de empresários portugueses em Bissau foi um dos mais concorridos da AICEP

A Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal realizou em Bissau um dos encontros de empresários portugueses mais concorridos de sempre de entre os que já promoveu em países lusófonos.

MARIO CRUZ/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) realizou este sábado em Bissau um dos encontros de empresários portugueses mais concorridos de sempre de entre os que já promoveu em países lusófonos.

Com quase 100 pessoas, esta “foi talvez a participação mais elevada de empresários numa reunião promovida pela AICEP em países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP)”, referiu o presidente da AICEP, Miguel Frasquilho, no final do encontro.

Entre empresários portugueses que já estão na Guiné-Bissau há décadas e outros que estão apenas de visita ao país, debateram-se ideias para fomentar negócios durante quase duas horas.

“Quem cá está percebe que a instabilidade [política] crónica da Guiné-Bissau não é adversa ao investimento e a um clima de negócios”, realçou o embaixador de Portugal no país, António Leão Rocha.

O diplomata desconstruiu a má imagem que o país tem no exterior, tal como o fizeram outros participantes.

“É um sinal de relevo perceber que a atividade empresarial com a Guiné-Bissau está a prosseguir a um ritmo interessante, apesar de sabermos as dificuldades que existem”, realçou Miguel Frasquilho.

O presidente da AICEP anotou pedidos para que interceda a favor da redução do preço de transportes de carga marítima e aérea entre Portugal e a Guiné-Bissau, depois de ouvir relatos sobre produtos portugueses que chegam mais baratos a solo guineense quando importados via outros países.

A criação de linhas financeiras de apoio às trocas comerciais com a Guiné-Bissau, tal como já existem entre Portugal e outros países da CPLP, e o reforço do aconselhamento jurídico aos empresários lusos foram outros dos pedidos.

No encontro, o embaixador de Portugal desafiou ainda os participantes a unirem-se num clube de empresários portugueses da Guiné-Bissau, por forma a ganharem mais força.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)