O treinador espanhol Julen Lopetegui admitiu que nunca pediu demissão do FC Porto e lembrou que “cinco dias antes de sair a equipa era líder do campeonato” português de futebol.

O ex-treinador do FC Porto revelou, em declarações à RTP, que tem “boas recordações do clube” e do presidente, de quem tem “boas recordações e carinho”.

“Nem vale a pena perguntar, mas a decisão de sair não foi minha. Não saí por decisão minha”, garantiu Julen Lopetegui, negando assim que tenha sido por iniciativa sua que em janeiro foi colocado no ponto final na ligação com o FC Porto, a meio do contrato de três anos.

Lopetegui lembrou que que o timming da demissão não foi o melhor uma vez que “cinco dias antes, o FC Porto era líder do campeonato”.

Na entrevista ao canal português, o técnico garante que continua a seguir o FC Porto, guardando boas recordações do tempo que passou por Portugal.

“O FC Porto para mim é uma recordação magnífica. Agora sinto pena, porque entendo que a situação desportiva piorou imenso”, atirou ainda.

Sobre a passagem pelo FC Porto, o treinador espanhol garantiu que deu o máximo todos os dias em prol de lutar pelos objetivos propostos.

“Tivemos de pegar o touro pelos cornos, dar tudo no trabalho em prol do FC Porto. Demos a cara e lutámos contra tudo e contra todos, com a esperança de cumprir os objetivos determinados e estávamos a lutar por esses objetivos”, lembrou.