O Ministério da Educação (ME) vai passar a ter reuniões trimestrais com os sindicatos dos professores, para avaliar as políticas em curso e discutir novas medidas que possam vir a ser tomadas.

Segundo o ME, esta medida trata de “valorizar o diálogo próximo e regular com os seus parceiros” em reuniões que vão para além dos processos negociais, informa o Diário de Notícias.

A medida foi proposta pelo ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, em resposta a um pedido da Federação Nacional da Educação que tinha requisitado mais reuniões para fazer um acompanhamento das políticas do Ministério da Educação.

Segundo Luís Lobo, do secretariado nacional da Fenprof, o importante das reuniões é que estas sirvam para “desenvolver a escola pública, promover uma maior integração dos alunos com necessidade educativas especiais e a recuperação dos escalões da carreira dos professores depois dos anos de congelamento”.

O Ministro da Educação, comprometeu-se a que ele ou um dos seus secretários de estado estejam sempre presentes nas reuniões com os sindicatos