Imaginamos a morte como um lugar negro cuja inevitabilidade chega mesmo a ser assustadora. Mesmo quem admite não ter medo da morte, não pode esconder que lhe tem, pelo menos, uma boa dose de respeito. E por isso é que nos habituámos a lidar com ela com um distanciamento frio e, normalmente, sem sorrisos à mistura. Mas as mensagens que estas pessoas escolheram para as suas lápides funerárias nos cemitérios têm outra mensagem: é que o bom humor resiste ao sopro da morte. E que convém mantê-lo para a eternidade.

O Observador andou a vasculhar na Internet algumas das lápides mais hilariantes que existem nos cemitérios pelo mundo fora. Há algo de comum em todas elas: mostram que, em vida, estas pessoas sabiam mesmo rir-se. Dos outros e delas próprias. E melhor ainda: sabiam fazer com que os outros se rissem, mesmo depois de partirem. Temos 27 na fotogaleria. Vamos rir da morte?