Este é o primeiro debate do Estado da Nação da “geringonça”. Esta quinta-feira à tarde, pela primeira vez na história, o PCP e o Bloco de Esquerda não vão dizer que vai tudo de mal a pior. Os líderes parlamentares dos dois partidos à esquerda do PS — Pedro Filipe Soares, do BE, e João Oliveira, do PCP — disseram ao jornalista Miguel Santos que o país está melhor. Até a posição do Governo parece mais moderada. Para conhecermos a perspetiva do Governo, a jornalista Rita Tavares conversou com o ministro-adjunto Eduardo Cabrita que pintou um cenário positivo, mas longe de ser idílico. O braço direito de António Costa admitiu ao Observador que “os portugueses vão para férias com margens de incerteza e preocupação reais sobre o ritmo de crescimento da economia, sobre o sistema financeiro”.

Os dois partidos de direita continuam a dizer que este Governo “não foi desejado pelos portugueses”. A jornalista Rita Dinis falou com Luís Montenegro, líder parlamentar do PSD e com Nuno Magalhães, presidente da bancada do CDS, e a avaliação é idêntica. “O modelo económico provou que não é viável” e “o país está a pôr-se a jeito”. Saiba ainda o que pensam as grandes centrais sindicais sobre a governação, os patrões e algumas Organizações Não Governamentais.

Carregue nos links em baixo para ler cada um dos textos: