O fotojornalista João Ribeiro, que detinha a carteira profissional de jornalistas número um, morreu esta sexta-feira, aos 91 anos, em Cascais, onde se encontrava hospitalizado, informou o Sindicato dos Jornalistas.

Nascido em 1925, João Ribeiro era o sócio mais antigo do Sindicato dos Jornalistas e detinha a carteira profissional número um.

Iniciou a profissão no Diário da Manhã, como repórter fotográfico, em 1946, e, dez anos depois, foi admitido no Diário Ilustrado.

Em 1966, entrou para o Jornal de Notícias, passando depois pelo Diário de Lisboa, a Época e A Capital, onde foi chefe dos Serviços Fotográficos.

Em 1987, foi contratado pelo Jornal, onde trabalhou até se reformar, aos 69 anos, em 1994.

O corpo de João Ribeiro estará esta sexta-feira, a partir das 16h00, no centro funerário de Cascais, onde será cremado no sábado, às 12h00.