O presidente francês, François Hollande, paga mais de nove mil euros ao seu cabeleireiro particular. De acordo com o jornal satírico francês Le Canard Enchaîne, que publicou esta quarta-feira detalhes do contrato, o cabeleireiro, identificado como “Olivier B”, começou a trabalhar para Hollande em 2012 e acompanha o presidente de forma quase permanente.

O contrato de Olivier é válido durante o período do mandato presidencial e a remuneração bruta do cabeleireiro é de 9.895 euros por mês – apenas menos cinco mil euros do que o próprio Hollande.

contrato-hollande_770x433_acf_cropped

Detalhe de página do Le Canard Enchaîne publicado esta quarta-feira, que mostra uma parte do contrato assinado entre a presidência francesa e Olivier B. Pode ver-se na segunda cláusula o valor do salário mensal do cabeleireiro. (Imagem: Twitter/Marc Landré)

De acordo com o Le Canard Enchaîne, o contrato explica que Olivier B “se compromete a manter o máximo sigilo, durante e após a conclusão do seu contrato, relativamente ao trabalho que efetuou e à informação a que teve acesso”.

O jornal francês destaca ainda que Olivier B era companhia frequente nas viagens oficiais de Hollande.

Fonte do Eliseu, citada pelo The Local France, portal de notícias de França em inglês, declarou que Olivier “começa muito cedo, de manhã, e tem um longo dia de trabalho. Ele cuida do cabelo do presidente todas as manhãs e é frequentemente necessário em cada aparição pública”. Do cabelo, ou do que ainda resta dele.

O The Local France cita também a advogada do cabeleireiro, Sarah Levy, que justifica o salário com a grande quantidade de trabalho de Olivier. “Ele está disponível 24 horas por dia para o presidente e nunca é substituído por mais ninguém. Ele faltou ao nascimento do seu próprio filho”, explicou Sarah Levy.

Stephane Le Foll, porta-voz do governo francês, reconheceu que compreende as críticas, e confirmou o salário do cabeleireiro. “Toda a gente tem de arranjar o cabelo, não é?”, questionou.

O Daily Mail dá a notícia com um título irónico, em que refere que Hollande está a ficar careca e usa o dinheiro dos contribuintes para pagar 10 mil euros por mês a um barbeiro.

“Hollande ofereceu a um cabeleireiro 9.895 euros por mês”, lê-se no título da investigação publicada pelo jornal satírico Le Canard Enchaîne. A imagem foi partilhada no Twitter por Marc Landré, jornalista de economia do Le Figaro:

O Le Canard Enchaîne é conhecido pelos exclusivos que consegue divulgar, pelas investigações e pela sátira política. De acordo com o The Local France, o contrato foi tornado público na sequência de um processo contra a revista Closer, que em janeiro divulgou um suposto caso amoroso entre Hollande e a atriz Julie Gayet.

No Twitter já é famosa a hashtag “Coiffeur Gate”, e circulam algumas montagens de Hollande com penteados, no mínimo, originais: