O autoproclamado Estado Islâmico reivindicou este sábado a autoria do atentado que matou 84 pessoas em Nice, França, durante as comemorações do Dia da Bastilha, feriado nacional, avança o jornal francês Libération. O jornalista da RFI David Thomson, especialista em jihadistas, diz que a agência Ammar, ligada ao Estado Islâmico fala de Mohamed Bouhlel, autor do atentado, como “um soldado”.

“O autor do atentado de Nice em França é um dos soldados do Estado Islâmico e efetuou esta operação em resposta ao apelo do Estado Islâmico de combate aos seus inimigos, os cidadãos das nações que combatem”, disse o Estado Islâmico em comunicado.

As autoridades francesas também detiveram quatro homens suspeitos de estarem alegadamente envolvidos no atentado, durante as comemorações do Dia da Bastilha, feriado nacional francês. Estão sob custódia das autoridades desde a madrugada deste sábado, avança a agência noticiosa francesa AFP. A mulher de Mohamed Bouhlel também está a ser ouvida pelas autoridades.

O autor do atentado tinha 31 anos e cidadania francesa e tunisina. Na quinta-feira à noite, avançou com um camião sobre uma multidão de pessoas que estava a celebrar o Dia da Bastilha, em Nice, na Promenade des Anglais (Passeio dos Ingleses). Foi abatido por dois agentes franceses. O presidente François Hollande decretou três dias de luto nacional. As autoridades contabilizam 202 feridos. Entre as vítimas morais, contam-se 10 crianças e adolescentes.