Existem dois tipos diferentes de festivais: um festival californiano (como o mediático Coachella) que pede umas sandálias ao estilo gladiador, e um festival tão citadino como o Super Bock Super Rock que troca a tendência boho chic por um estilo desportivo em forma de ténis e looks casuais. A 22ª edição não tem sido diferente e, à semelhança das peças alternativas que desfilaram no primeiro dia, não faltaram padrões abstratos e silhuetas dos anos 70 no segundo dia do festival de verão que ocupa o Parque das Nações. Das calças à boca de sino à camisa larga, Ana Viotti podia muito bem ser confundida com uma hippie, não fosse a gargantilha dos anos 90 ao pescoço denunciar as suas origens. Já a amiga Raquel Candeias apostou num look mais intemporal — óculos de sol vintage com uns sapatos oxford — e entrou para a lista das mais bem vestidas do dia.

FÁBIO PINTO/OBSERVADOR,

As amigas Raquel Candeias e Ana Viotti preparam-se para marcar presença nos três dias do festival com muito estilo para dar e vender. (foto: Fábio Pinto/Observador)

Em dia de Massive Attack & Young Fathers, Iggy Pop e Bloc Party, ainda desfilaram camisas com estampados tribais (e florais) que contrariaram a rigidez dos habituais casacos de cabedal que andam desaparecidos em combate no famoso Parque do Rock. A culpa pode ser mesmo das altas temperaturas que obrigam ao uso de t-shirts e tops à prova do calor. Os acessórios, esses, é que se limitaram aos óculos de sol e relógios: o kit básico para não perder os concertos que começam às 17h40 da tarde. Já as tatuagens temporárias, os autocolantes para usar no rosto e as tranças embutidas são muito menos populares num festival que se rege pelo minimalismo e simplicidade.

FÁBIO PINTO/OBSERVADOR,

A camisa (e tatuagem) colorida de Francisco Clemente consegue destacar-se numa multidão de 20.000 pessoas. (foto: Fábio Pinto/Observador)

Mas o que está mesmo na moda são os ténis brancos que, entre botas Dr Martens e ténis Converse, pisam diariamente a calçada portuguesa da zona nobre junto ao Tejo. Sejam Adidas, New Balance ou Reebook (como os de João Félix), estes destacam-se no meio de qualquer coordenado e dão um aspeto mais sofisticado aos melhores looks do segundo dia. Na lista de peças a evitar entram os saltos altos sem plataforma e os casacos de malha que fugiram, e com razão, do festival a sete pés.

FÁBIO PINTO/OBSERVADOR,

Os ténis brancos de João Félix, de 17 anos, são uma das grandes tendências desta estação e combinam com qualquer coordenado. (foto: Fábio Pinto/Observador)

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em fotogaleria encontra os mais bem vestidos do segundo dia da 22ª edição do Super Bock Super Rock 2016. O festival termina este sábado com lotação esgotada para o concerto de Kendrick Lamar que promete influenciar o estilo dos fãs de hip hop que vão tomar conta do recinto.