Dark Mode 136kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Jornalista morto na Ucrânia num carro armadilhado

Pavel Sheremet foi assassinado na cidade de Kiev, depois de o carro onde seguia ter explodido. O jornalista trabalhava para um jornal online chamado Verdade Ucraniana.

i

O carro onde morreu Pavel Sheremet

AFP/Getty Images

O carro onde morreu Pavel Sheremet

AFP/Getty Images

Um destacado jornalista de investigação ucraniano, Pavel Sheremet, foi assassinado por um carro armadilhado em Kiev, a capital ucraniana, esta quarta-feira.

Sheremet, que trabalhava para o jornal Verdade Ucraniana (Українська правда), estava a ir para o trabalho com o carro do dono do jornal, esta quarta-feira de manhã, quando a viatura explodiu. A informação foi adiantada por um membro do Ministério Interior.

Segundo o jornal The Guardian, duas testemunhas afirmaram que viram uma explosão a partir da parte debaixo do carro que entrou em combustão no meio da rua.

O chefe da polícia nacional, Khatia Dekanoidze, declarou que iria encarregar-se ele próprio do caso. O primeiro-ministro ucraniano, Volodymyr Groysman fez uma publicação no seu Facebook onde lamentou o sucedido.

[“O dia começou com uma notícia terrível. O jornalista ucraniano Pavel Sheremet foi assassinado esta manhã. As minhas sentidas condolências para os entes queridos, amigos…”]

Outro jornalista de investigação Georgiy Gongadze, fundador do Verdade Ucraniana, tinha sido também assassinado há 16 anos, no ano 2000. Este incidente ajudou a precipitar a revolução Laranja na Ucrânia, sendo várias as pessoas que atribuíram o homicídio ao presidente Kuchma.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.