O valor médio de avaliação bancária na habitação aumentou 0,5% em junho, face a maio, fixando-se em 1.065 euros por metro quadrado, mais cinco euros do que no mês anterior, divulgou o INE.

De acordo com os dados divulgados esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a Área Metropolitana de Lisboa, com um aumento de 1,2%, para os 1.291 euros por metro quadrado, foi a que mais contribuiu para a variação do valor médio de avaliação bancária na avaliação no mês de junho.

A variação homóloga, por sua vez, foi de 3,4% em junho, com os aumentos mais expressivos a serem observados na região do Algarve (4,9%) e na Região Autónoma da Madeira (4,5%).

O valor médio de avaliação bancária dos apartamentos foi de 1.105 euros por metro quadrado em junho, um acréscimo de 0,2% quando comparado com o mês anterior, tendo a Área Metropolitana de Lisboa, ao passar de um valor médio de 1.277 euros por metro quadrado em maio, para 1.286 euros por metro quadrado em junho sido determinante na variação do valor médio do país.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Nas moradias, o valor médio de avaliação bancária situou-se em 992 euros por metro quadrado, o que traduziu um aumento de 10 euros por metro quadrado, comparativamente com o valor observado em maio, o que representa uma variação de 1%.

Já em maio tinha-se registado um aumento de 13 euros por metro quadrado face ao mês anterior no valor médio da avaliação das moradias.