Descontinuado depois de 67 anos ao serviço da Land Rover, durante os quais pouco ou nada mudou, o Defender vai regressar, ao que tudo indica, totalmente revolucionado. A começar por numa inovadora caixa automática de dupla embraiagem e oito velocidades, com função específica para o uso fora-de-estrada.

Segundo os últimos rumores, esta nova solução tecnológica permite abdicar do tradicional sistema de transmissão 4×4, utilizando de forma mais eficaz as relações mais baixas da caixa, naturalmente mais curtas.

A nova transmissão, com o nome de código “Polar”, assemelha-se a soluções já utilizadas actualmente, quer pela Mercedes quer pela Jeep. No caso do Defender, actuará em conjunto com o já conhecido pacote tecnológico Terrain Response, como forma de garantir uma ainda melhor performance.

Por outro lado, e graças ao facto de dispensar a tradicional caixa de transferências, esta nova solução contribui igualmente para uma diminuição do peso do conjunto e, consequentemente, para um menor consumo de combustível.

Recorde-se que, embora muito esteja ainda por conhecer, o futuro Defender será, ao que tudo indica, um veículo completamente novo, dando inclusivamente origem a uma nova gama, composta por duas carroçarias de apenas duas portas, uma variante longa com quatro portas e dois tipos diferentes de pick-up.