A Polícia Judiciária (PJ) deteve 119 pessoas pelo crime de corrupção desde janeiro deste ano, revelou, esta sexta-feira, o diretor nacional da PJ.

Almeida Rodrigues falava na conferência “O combate à fraude e à corrupção”, que decorre na sede da PJ, em Lisboa. A conferência acontece no âmbito do Dia Internacional contra a Corrupção, que se assinala esta sexta-feira.

Os ministros da Justiça e da Segurança Social e o secretário de Estado da Saúde participam na iniciativa.

O Ministério Público abriu 3.360 inquéritos por corrupção nos últimos dois anos judiciais, segundo o relatório divulgado esta sexta-feira pela Procuradoria-geral da República (PGR).

De acordo com o Relatório Síntese 2014-2016 sobre Corrupção e Criminalidade Conexa, quase metade (1.153) dos novos inquéritos abertos nos últimos dois anos dizem respeito a crimes de corrupção, seguidos dos crimes de peculato (836), abuso de poder (738), branqueamento de capitais (332) e participação económica em negócio (162).

Foram igualmente abertos nos anos judiciais 2014/2015 e 2015/2016 novos inquéritos por crimes de tráfico de influência (56), administração danosa (52) e recebimento indevido de vantagem (31).