O Papa Francisco escolheu uma mulher para liderar a direção do Museu do Vaticano, pela primeira vez na história da instituição, conta o The New York Times. A nova diretora, que entra em funções a 1 de janeiro de 2017, chama-se Barbara Jatta, tem 54 anos e era a vice-diretora do museu, que inclui aquela que é uma das capelas mais famosas do mundo: a Capela Sistina.

A maioria dos cargos de liderança do Vaticano estão reservados a cardeais ou bispos. Antes de Barbara Jatta, quem liderava o Museu do Vaticano desde 2007 era Antonio Paolucci, responsável pela instalação de um novo sistema de controlo de temperatura ambiente na Capela Sistina e pelo restauro dos frescos “Escola de Atenas”.

A primeira mulher a liderar a instituição que em 2015 recebeu 6 milhões de visitantes é professora de história e de artes gráficas na Universidade de Nápoles e trabalha no Vaticano desde 1996, onde já foi curadora de gráficos no departamento de impressões e chefe de gabinete na Biblioteca Apostólica do Vaticano.

Em novembro, o Papa Francisco reforçou que apenas os homens podem ser ordenados padres na Igreja Católica. “Sobre a ordenação das mulheres, a última palavra, clara, é a de São João Paulo II”, disse. O Santo Padre, contudo, não deixou de referir que “a Igreja é feminina”, porque tem duas dimensões: “a de Pedro e dos apóstolos, e a dimensão mariana, que é a dimensão feminina da Igreja”.

O Papa Francisco vem a Portugal a 12 e 13 de maio de 2017, “por ocasião do centenário das Aparições da Bem-Aventurada Virgem Maria na Cova da Iria e acolhendo o convite do Presidente da República e dos Bispos portugueses”, segundo o anúncio oficial. Sua Santidade o Papa Francisco irá em peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima de 12 a 13 de maio de 2017″.

Vai aterrar diretamente na base aérea de Monte Real, no distrito de Leiria, de onde segue diretamente para o Santuário de Fátima e será o quarto papa a visitar Portugal. A ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, disse esta quarta-feira que a sua visita estava a ser planeada com “cuidado especial”.