216kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

O MEO ajuda-o a poupar, simule aqui.

Descarrilamento em Brooklyn. Número de feridos aumentou para 103

Este artigo tem mais de 4 anos

Um comboio embateu na plataforma da estação de Brooklyn, ferindo 103 pessoas. Não há mortos confirmados. O trânsito adensou-se em Nova Iorque e o metro também está com atrasos.

i

Twitter

Twitter

Um comboio dos Caminhos de Ferro de Long Island descarrilou dentro da estação terminal de Atlantic, em Brooklyn (Nova Iorque) na hora de ponta da manhã desta quarta-feira. O acidente provocou pelo menos 103 feridos ligeiros confirmados pelos bombeiros locais. As autoridades dizem que o comboio, onde seguiam 600 passageiros, entrou pela estação e embateu na plataforma. Não haverá vítimas mortais, indicam os bombeiros.

De acordo com Andrew Cuomo, governador de Nova Iorque, o comboio não estaria em excesso de velocidade mas não terá travado quando se aproximou da estação, conta a ABC News. Já foram abertas investigações para apurar as causas do acidente, o que levou ao encerramento das linhas 5 e 6 da estação, as mais afetadas pelo acidente.

As fotografias nas redes sociais mostram um comboio fora da linha de ferro, várias janelas e portas partidas, alguns bancos caídos no chão e estilhaços de madeira espalhados pela plataforma. Em algumas imagens parece haver fumo na plataforma e pessoal de emergência a acudir as pessoas que seguiam no comboio. Os passageiros têm dito à comunicação social que ouviram um embate e que as portas do comboio abriram logo a seguir ao acidente. A empresa a quem pertence o comboio informou os utilizadores que há atrasos nas viagens “por causa de um acidente” pode ler-se no Twitter. O metropolitano da cidade também está com atrasos.

Há quatro meses, um comboio da NJ Transit descarrilou na estação terminal Hoboken em Nova Jérsia. Uma mulher morreu e outras 100 pessoas ficaram feridas. O relatório do acidente indicou que o comboio acelerou para o dobro da velocidade máxima permitida quando se aproximou da estação, levando ao descontrolo do aparelho, que também embateu na plataforma. Foi apurado que o motorista do comboio sofria de apneia do sono e que terá tido um ataque enquanto conduzia , dai não ter memória do acidente.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.