Depois da estreia em Los Angeles, em Novembro passado, o novo CX-5 será, finalmente, mostrado na Europa em Março próximo, no Salão de Genebra.

À venda a partir do Verão, a nova geração do popular SUV nipónico (é o modelo da Mazda mais vendido na Europa) não mudou radicalmente, prometendo evoluir, sobretudo, ao nível do conforto: ligeiro aumento das dimensões exteriores (que se reflectirá, por certo, no espaço habitável e na capacidade da mala, agora de 505 litros), interior mais sólido e refinado, bancos mais cómodos, melhor isolamento do habitáculo e suspensão ajustada no sentido de mitigar ruídos e vibrações.

Outra das novidades a introduzir pelo CX-5 é o sistema de vectorização de binário G-Vectoring Control, por sinal presente também em outros dois modelos que a Mazda vai estrear em absoluto no certame helvético: os renovados CX-3 e Mazda2, à venda já na próxima Primavera. Propostas que, fazendo jus à nova assinatura “Drive Together” adoptada pelo seu construtor, oferecem, ainda, interiores revistos (volante de novo desenho, qualidade geral acrescida, sistema head-up display totalmente a cores), uma redução dos níveis de ruído e vibrações e as soluções de segurança activa i-Activsense, nomeadamente os faróis por LED adaptativos ALH.