Depois de semanas de ansiedade e de uma das mais contestadas nomeaçaões dos últimos anos, Betsy DeVos foi confirmada no Senado, graças ao voto de qualidade que permite ao vice-presidente, enquanto presidente do Senado, desempatar uma votação quando esta termina empatada.

Cinquenta votos a favor, cinquenta votos contra. Tantos quanto se esperavam. O resultado no Senado permitiu ainda assim a Betsy DeVos, a milionária cujos filhos nunca andaram numa escola pública e cuja família, e a própria, financiaram o Partido Republicano durante décadas.

Os republicanos até tinham votos suficientes para aprovar à primeira, sem celeuma, a nomeação de Betsy DeVos, já que têm atualmente 52 dos 100 lugares possíveis. No entanto, as senadoras republicanas do Maine, Susan Collins, e do Alaska, Lisa Murkowski, anunciaram que iriam votar contra, colocando a escolha de Donald Trump na posição de ser a primeira pessoas a ser chumbada em 28 anos.

Como já é habitual, Donald Trump usou o Twitter para comentar o caso, dizendo que os democratas estavam a tentar garantir a manutenção de um status quo falhado.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Betsy DeVos estava na frente do movimento em defesa da possibilidade de escolher as escolas, defendendo, por exemplo, contratos de associação e cheques ensino como alternativa às escolas públicas, ideias que lhe têm valido uma forte oposição da parte das escolas, dos sindicatos e de muitos democratas.