A revista Australian Geographic fez uma lista dos dez tsunamis mais destrutivos da história. Originados por terramotos, o Japão é o país onde se registaram as maiores ondas destrutivas — com seis na lista –, seguido da Indonésia com dois desastres. O grande terramoto de Lisboa, seguido de Tsunami, em 1755, é o terceiro nesta lista compilada por nível de destruição.

Conheça-os.

Sumatra, Indonésia (26 dezembro 2004)

Magnitude: 9.1

Mortos: 230.000

Foi a 26 de dezembro de 2004 que ocorreu o tsunami mais destrutivo da história, atingindo a costa da Sumatra, na Indonésia. O terramoto de Sumatra, a 30 quilómetros de profundidade, deu origem ao tsunami com 1300 quilómetros de comprimento e ondas até 50 metros de altura. Testemunhas reportaram ondas gigantes também nos Estados Unidos, Reino Unido e Antártida. Morreram 230 mil pessoas.

Costa leste do Japão (11 março 2011)

Magnitude: 9

Mortos: 18.000

A costa leste do Japão foi atingida pelo quarto maior tsunami alguma vez registado, com ondas de 10 metros a 800 quilómetros por hora. O tsunami levou à libertação de vapor radioativo da central nuclear de Fukoshima e cerca de 452.000 pessoas tiveram de ser levadas para abrigos. O Banco Mundial estimou que o país levaria 5 anos a superar os prejuízos financeiros, na ordem dos 235.000 milhões de dólares.

Lisboa, Portugal (1 novembro 1755)

Magnitude: 8.5

Mortos: 60.000

O grande terramoto de Lisboa na manhã do dia de Todos os Santos deu origem a um incêndio e a um tsunami com ondas de 30 metros, que chegou a atingir não só a capital mas também outras cidades ao longo da costa oeste portuguesa e no sul de Espanha. As mortes registados ocorreram em Portugal, Espanha e Marrocos. Lisboa ficou destruída pelo fogo, as ondas e o sismo.

Krakatau, Indonésia (27 agosto 1883)

Magnitude: 8

Mortos: 40.000

A explosão de um vulcão em Krakatau, Indonésia, estará na origem do tsunami que se seguiu com ondas a atingir os 37 metros. As cidades de Anjer e Merak desapareceram do mapa e das 40.000 mortes que se contabilizaram, 2.000 delas foram atribuídas à erupção vulcânica.

Enshunada Sea, Japão (20 setembro 1498)

Magnitude: 8.3

Mortos: 31.000

Ondas gigantes atingiram as costas de Kii, Mikawa, Surugu, Izu e Sagami chegando a unir o lago Hamana ao mar. Diversas casas foram inundadas e até mesmo arrastadas.

Nankaido, Japão (28 outubro 1707)

Magnitude: 8.4

Mortos: 30.000

As costas de Kyushyu, Shikoku e Honshin foram atingidas por ondas até 25 metros que danificaram cerca de 30.000 edifícios.

Sanriku, Japão (15 junho 1896)

Magnitude: 7.6

Mortos: 22.000

Cerca de 11.000 casas foram destruídas por ondas de 38 metros. Um outro tsunami atingiu de seguida a costa leste da China matando 4000 pessoas.

Arica, Peru (13 agosto 1868)

Magnitude: 8.5

Mortos: 25.000

O tsunami foi causado por dois terramotos ao largo da costa de Arica, no Peru. Durante dois a três dias, registaram-se ondas com 21 metros que chegaram até Sydney, na Austrália. O desastre resultou em danos estimados no valor de 300 milhões de dólares.

Ilhas Ryukyu, Japão (24 abril 1771)

Magnitude: 7.4

Mortos: 12.000

Diversas ilhas foram atingidas pelo tsunami mas a situação foi mais grave em Ishigaki e Miyako. As ondas entre os 11 e os 15 metros destruíram cerca de 3.137 casas.

Baía de Ise, Japão (18 janeiro 1586)

Magnitude: 8.2

Mortos: 8.000

Ondas de seis metros de altura danificaram diversas cidades e provocaram um incêndio na cidade de Nagahama.