Continua em alta a transação de automóveis clássicos no mercado internacional, tanto pelo preço que a maioria dos modelos transacionados atinge, como pelo aparecimento de verdadeiras preciosidades nos principais leilões levados a cabo um pouco por toda a parte. Prova disso mesmo, a mais recente pérola que a RM Sotheby’s anunciou ir levar à praça no próximo dia 27 de Maio em Villa Erba, em Itália: um Porsche 911 Carrera RSR de 1993.

Trata-se de uma versão derivada da série 964, com motor Boxer de 3,8 litros atmosférico de 350 cv (embora não falte quem afirme que, na realidade, oferece uma potência na casa dos 375 cv), essencialmente destinada a uma utilização em circuito. E de que foram produzidos não mais do que 51 exemplares. Com a unidade em questão a contar com vários “detalhes” que, decerto, não deixarão de fazer subir os seus valores de licitação. Desde logo, o facto de o seu conta-quilómetros contar com uns ridículos 10 km percorridos. Pode bem dizer-se que, neste caso, o veículo está virtualmente intocado, e em estado de novo…

Por outro lado, o seu único proprietário até à data, pese embora não lhe tenha tocado durante praticamente um quarto de século, não deixou de para o mesmo eleger uma configuração bastante curiosa. Veja-se a invulgar pintura em cinzento metalizado polar, as jantes roxas e as pinças de travão douradas.

O habitáculo é outro dos elementos a reter: devido à sua vocação, o 911 Carrera RSR 3.8 era proposto, de série, praticamente “despido”, sendo este um dos únicos dois produzidos com um interior totalmente revestido. Para mais num exuberante vermelho, aplicado até no roll bar, nos bancos de competição e nos painéis das portas.

Por tudo isto, a leiloeira espera que o veículo venha a ser arrematado por um valor que se deverá situar entre 2,0 e 2,2 milhões de euros.