A Força Aérea americana confirmou, esta quarta-feira, o segundo teste de um míssil nuclear intercontinental no espaço de uma semana. O míssil percorreu 4.200 milhas (cerca de 6.800 quilómetros) até atingir um local de testes nas Ilhas Marshall.

Já a 26 de abril, os EUA conduziram um teste de um míssil intercontinental, face às crescentes tensões na península coreana. Fontes das forças armadas confirmaram na semana passada que estes testes são rotineiros, mas surgem numa mostra de forças entre Pyongyang e Washington.

O míssil intercontinental Minuteman III tem capacidade nuclear e é o único míssil nuclear americano que é lançado a partir de silos em terra. Integra o trio balístico americano, a lado com os mísseis lançados por submarinos e por bombardeiros aéreos.

Foi lançado pela primeira vez nos anos 60, em resposta aos esforços nucleares da ex-URSS e o seu objetivo é garantir que mísseis nucleares podem ser lançados com rapidez a qualquer momento. Nos EUA, são armazenados em silos espalhados por vários estados, entre eles Montana e Dakota do Norte. Atualmente, os EUA contam com 450 mísseis Minutemen III no seu arsenal.

Washington testa com frequência o seu arsenal intercontinental para avaliar a sua precisão e viabilidade.