O presidente do conselho de administração da Prisa, Juan Luis Cebrián, está a tentar vender a Media Capital no mercado espanhol, avança o diário El Español, que refere ainda que este é o plano B para que Prisa obtenha a liquidez necessária de modo a pagar uma dívida elevada até dezembro de 2018.

A equipa de Cebrián, escreve o mesmo jornal sem especificar as fontes, contactou vários operadores espanhóis no último mês. Atualmente, a Prisa pede 450 milhões de euros, sendo que o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) de 2016 foi de 42 milhões de euros — segundo o El Español, é o valor pedido — um número que o mercado parece considerar excessivo e, por isso, parece estar a afastar interessados no negócio.

Altice confirma negociações para comprar a Media Capital

Entretanto em Portugal, é notícia que a Altice, dona da PT, está em negociações com a Prisa para comprar a sua participação na Media Capital, atual dona da TVI — uma notícia confirmada em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Em resposta a uma solicitação dirigida pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a Altice confirma interlocuções exploratórias com a Promotora de Informaciones, S.A. (Prisa) relativas à potencial aquisição da participação da Prisa na Media Capital SGPS, S.A.”, lê-se no comunicado, disponibilizado no site do regulador.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ainda no início de junho, a CMVM pedira esclarecimentos sobre esta questão à Altice e à Media Capital, quando a Bloomberg noticiou que a Prisa estaria em negociações com a Altice para a venda da TVI.

De referir que o grupo audiovisual português é constituído, entre outros ativos, pela televisão TVI, pela rádio Media Capital Rádios (MCR) e pela produtora Plural Entertainment — em 2016, a Media Capital faturou 174 milhões de euros e registou um resultado operacional (EBIT) de 33,3 milhões.