Armamento

Roubo em Tancos. Sistema de videovigilância está avariado há dois anos

1.763

O sistema de videovigilância das instalações militares de Tancos está avariado há dois anos, avança o DN. Armamento militar pode chegar às mãos de organizações terroristas.

PAULO CUNHA/LUSA

O sistema de videovigilância das instalações militares dos Paióis Nacionais de Tancos, de onde foi roubado armamento militar esta quarta-feira, está avariado há dois anos. A notícia é avançada, esta sexta-feira, pelo Diário de Notícias, citando fonte policial ligada ao caso.

Fonte policial adiantou ao jornal que foram roubadas 44 lança-granadas, quatro engenhos explosivos, 120 granadas ofensivas, 20 granadas de gás lacrimogéneo e 1500 munições de calibre 9mm. O comunicado do Exército, divulgado esta quinta-feira, dava conta do desaparecimento de “cerca de uma centena” de granadas de mão ofensivas e munições de calibre 9 milímetros.

A preocupação das autoridades é que o armamento roubado possa ser vendido a associações criminosas e organizações terroristas. “Quando esse armamento entrar em circulação pelo espaço europeu é de acesso fácil a grupos terroristas ou indivíduos que integrem células terroristas”, afirmou o porta-voz do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT), Filipe Pathé Duarte, ao Diário de Notícias.

Segundo o DN, os autores do roubo terão cortado a rede para entrar na zona militar, num local sem videovigilância.

A Polícia Judiciária Militar (PJM) está a investigar o caso e já informou o Ministério Público e à Polícia Judiciária da situação, adiantou a Lusa, esta quinta-feira. O incidente poderá vir a ser investigado pela PJ, caso se verifique que os autores do crime são civis — uma possibilidade em cima da mesa, já que tudo indica que o crime foi levado a cabo a partir de fora. Caberá também à Judiciária investigar os “crimes que poderão ser o destino deste armamento: crime organizado e terrorismo”, adiantou fonte policial ao DN.

A mesma fonte policial referiu ainda que se suspeita que tenham ocorridos outros roubos anteriormente, pelo que estão a ser verificados os inventários realizados aos restantes 14 paióis do quartel. O ministro da Defesa já reagiu ao incidente. Azeredo Lopes considerou a situação “grave” e garantiu que não ficará “nada por levantar” nas averiguações.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rporto@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)