Fábio Coentrão, alvo de um processo pelo Ministério Público espanhol por evasão fiscal, pagou cerca de 1,7 milhões de euros para regularizar a situação, avança o jornal AS. O jogador foi ouvido como arguido, esta segunda-feira, no Tribunal de Instrução de Pozuelo de Alarcón, em Madrid.

Coentrão é acusado de não declarar rendimentos relacionados com os seus direitos de imagem, usando uma empresa offshore sediada em Dublin, na Irlanda. A empresa já está sob investigação, e envolve outros jogadores do agente Jorge Mendes, como Cristiano Ronaldo ou Radamel Falcao.

Ronaldo tem audiência marcada para 31 de julho. No seu caso está em causa uma alegada fraude fiscal no valor de 14,7 milhões de euros, sendo acusado pelo Ministério Público espanhol de ter criado “conscientemente” uma sociedade para defraudar o fisco.

Cristiano Ronaldo vai ser ouvido a 31 de julho por alegada fraude fiscal

O Real Madrid vai ceder Fábio Coentrão ao Sporting, que já terá assinado contrato com o clube português para a próxima época de 2017/2018.