Rádio Observador

Moçambique

Empresa de transportes públicos de Maputo anuncia recuperação de 23 autocarros

A Empresa Municipal de Transportes Públicos de Maputo vai recuperar 23 autocarros para fazer face à crise de transportes na capital moçambicana, informou hoje fonte da instituição.

ANTONIO SILVA/EPA

A Empresa Municipal de Transportes Públicos de Maputo vai recuperar 23 autocarros para fazer face à crise de transportes na capital moçambicana, informou hoje fonte da instituição.

“A direção da empresa tem estado a envidar esforços para recuperar mais viaturas para o reforço da frota operacional”, disse o administrador da área das operações da empresa, Adelino Bucuana, citado pelo diário Notícias.

De acordo com a fonte, os 23 autocarros fazem parte de um total de 50 que estão avariados, num momento em que a crise de transporte nas cidades de Maputo e Matola tem gerado várias críticas.

Adelino Bucuana diz que a falta de fundos para a recuperação dos autocarros é o principal entrave da empresa neste momento, considerando, no entanto, que tudo será feito para que se ultrapasse a situação.

“Não temos dinheiro porque a tarifa praticada não cobre os custos de operação”, lamentou aquele responsável.

O administrador da EMTPM acredita, no entanto, que com a recente restruturação da empresa para reduzir custos, a situação vai melhorar significativamente.

“Restruturámos a empresa de modo a reduzir os custos e a redimensionar os fundos para áreas operacionais”, frisou.

A falta de transporte nas cidades de Maputo e Matola é um problema recorrente e o Governo anunciou que vai agravar as tarifas de sete meticais (um cêntimo de euro) para nove (12 cêntimos) e de nove para 12 meticais (16 cêntimos).

O preço do transporte nas cidades moçambicanas é uma questão sensível cujo aumento já foi motivo de confrontos entre populares e a polícia, em 2008 e 2010, que resultaram em mortes e destruição de propriedade.

Devido à falta de transportes, proprietários de viaturas de carga de caixa aberta envolveram-se no negócio, sendo os seus veículos conhecidos por “my love”, para descrever passageiros agarrados uns aos outros para evitarem quedas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)