Vladimir Putin admite que um ataque à Coreia do Norte é possível, mas adverte que as consequências são imprevisíveis. O presidente russo sublinha que como a Coreia do Norte é um “país fechado” ninguém tem a certeza “do que está onde”.

Vamos diretos ao assunto. Pode alguém lançar um ataque global para desarmar a Coreia do Norte? Claro que sim. Vai atingir os seus alvos? Não é certo porque ninguém tem a certeza do que está onde”, disse Putin.

Putin acrescenta que ameaçar o regime de Pyongyang só ajuda a fortalecer a liderança de Kim Jong-un. O presidente russo apelou ainda a um diálogo entre todas as frentes – e isso inclui tanto os Estados Unidos, como a Coreia do Norte e outros “países da região”. “Só isso permitirá encontrar decisões equilibradas e razoáveis”, sublinha o presidente.

Putin reforça também que não é da sua competência avaliar as decisões de Donald Trump no que se refere à tensão nuclear entre os dois países. No entanto, o líder russo é incapaz de deixar de abordar a questão devido à fronteira partilhada entre ambos os países (Rússia – Coreia do Norte). O presidente russo falava esta quarta-feira no Fórum Internacional de Eficiência Energética, em Moscovo.