Os reclusos que necessitam de “especiais medidas de proteção” — vulgo, presos VIP, como foi o caso de José Sócrates — vão passar do estabelecimento prisional de Évora para uma prisão em Leiria. Esta é a proposta que consta de um relatório do Ministério da Justiça sobre o sistema prisional, citado pelo Jornal de Notícias.

As novas instalações vão ter 45 lugares para homens e cinco para mulheres, segundo o relatório que estabelece as prioridades para os próximos 10 anos (e calcula os financiamentos necessários). Leiria é uma boa opção pela centralidade e a área disponível no Estabelecimento Prisional de Leiria para Jovens, defende o relatório.

Estes presos, sobretudo políticos e ex-polícias, podem ser transferidos para alguns dos pavilhões que existem no EP de Leiria para Jovens — vivendo “separados da restante população reclusa” — e que com algum investimento irão passar a ter condições para albergar estes reclusos.

A prisão de Évora irá passar a receber sobretudo presos daquela zona, que hoje estão distribuídos por outros distritos.