Pedro Santana Lopes

Santana Lopes deixa na sexta-feira funções na Santa Casa

O candidato à liderança do PSD Pedro Santana Lopes termina na sexta-feira funções como Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, disse à Lusa fonte da instituição.

JOSÉ COELHO/LUSA

O candidato à liderança do PSD Pedro Santana Lopes termina na sexta-feira funções como Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), disse à Lusa fonte da instituição.

De acordo com uma mensagem de correio eletrónico que circula na Santa Casa, Santana Lopes convidou todos os funcionários para estarem presentes pelas 12:15 de sexta-feira numa das salas da instituição, para o que será uma despedida dos trabalhadores.

Santana Lopes, que está na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desde 2011, encontrava-se a desempenhar o segundo mandato e era já o provedor por mais tempo em funções desde o 25 de Abril.

Desta forma, o antigo primeiro-ministro irá apresentar publicamente a sua candidatura à liderança do PSD – no domingo, em Santarém – já desligado das funções de provedor da Santa Casa.

O Governo divulgou em 11 de outubro a nomeação de Edmundo Martinho para o cargo de provedor da SCML, após Pedro Santana Lopes ter comunicado a sua saída.

Pedro Santana Lopes anunciou em 10 de outubro que era candidato à liderança do PSD, no programa de debate semanal com o socialista António Vitorino, do qual se despediu também esta semana.

O PSD escolherá o seu próximo presidente em 13 de janeiro em eleições diretas, com Congresso em Lisboa entre 16 e 18 de fevereiro.

Até agora, anunciaram-se como candidatos à liderança do PSD o antigo presidente da Câmara do Porto Rui Rio e o antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes.

O atual presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, já disse que não se recandidata ao cargo que ocupa desde 2010.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)