O maior evento nacional dedicado aos videojogos vai regressar a Lisboa. Entre 16 e 19 de novembro, os dois pavilhões da FIL vão receber os maiores produtores e distribuidores mundiais de videojogos, estúdios e developers independentes, nacionais e internacionais. Espera-se que mais de 50 mil visitantes passem pelo Parque das Nações durante os próximos dias, onde as possibilidades de entretenimento serão diversas — e para todas as idades. O evento, que termina o ciclo anual dos grandes eventos de videojogos em solo europeu, está maior e quer ser uma referência a nível europeu.

Uma das grandes novidades da edição deste ano do Lisboa Games Week (LGW) é a participação, pela primeira vez, da Sony Playstation, que mostrará alguns dos jogos mais esperados de 2018, como Detroit: Become Human, God of War, Days Gone, Shadow of the Colossus, Star Wars Battlefront II, Ni no Kuni II: Revenant Kingdom e Dragon Ball FighterZ. Já a Nintendo apresentará a sua mais recente consola e os jogos The Legend of Zelda: Breath of the Wild e Super Mario Odyssey, os dois títulos mais pontuados pela crítica, e outros sucessos da marca, como Arms, Mario Kart 8 Deluxe e Splatoon 2.

A Upload Entertainment/Warner Bros, por seu turno, terá disponíveis os jogos Middle Earth: Shadow of War, Lego Marvel Superheroes 2, Lego Ninjago e WRC 7. A Infocapital apresentará os títulos da 2KGames NBA, WWE e o mais recente sucesso da Ubisoft, Assassin’s Creed Origins.

Indie Dome volta para a segunda edição

O Indie Dome, mostra internacional com curadoria de alguns membros do Rubber Chicken, vai estar aberto pelo segundo ano consecutivo. A exposição de 2017 irá receber 50 jogos, vindos dos cinco continentes, que irão competir para vencer o prémio “Indie” do evento. Entre eles contam-se o ECHOPLEX e o The Darkside Detective, cujos autores participarão no Lisboa Games Week.

A mostra irá ainda acolher — em parceria o programa Playstation Talents, que integra o recém-criado LGW Serviço Educativo — uma área com workshops e conferências para estudantes de várias idades com o apoio da DGE/ERTE e ISCTE-IUL. Por lá irão passar seis dos grandes developers indies mundiais — nomeadamente Brjánn Sirgurgeirsson, diretor da Image & Form e criador dos jogos SteamWorld, um dos nomes mais sonantes — para falarem das suas áreas de especialização. Esta será uma oportunidade única para estudantes, game devs e jogadores de terem contacto, na primeira pessoa, com estes conceituados criadores.

Klaus Lyngeled, da Zoink Games, estará também presente na FIL com todos seus jogos prontos a serem experimentados durante o LGW, com destaque para Flipping Death, que será lançado perto da data do evento. O realizador e game director sul-africano Tyron van Vuuren viajará até Lisboa na companhia do art director Henk Scheepers para mostrar a obra narrativa ECHOPLEX ao público português. O casal criador de The Darkside Detective, Tracey e Dave McCabe, regressam a Portugal já com o seu jogo terminado.

O ciclo de oradores contará também com a presença de Alan Williams, um dos argumentistas principais de Detroit: Become Human, a convite da Sony PlayStation. Além disso, pela primeira vez, o LGW será palco de um anúncio/revelação de um jogo a nível mundial pela Bigmoon Entertainment, de Gaia, uma das empresas de maior sucesso em Portugal.

João Machado, Rubber Chicken